Reunião do Consórcio Amvap-Saúde apresenta balanço dos últimos meses

De janeiro até o dia 13 de abril, o Consórcio Amvap-Saúde realizou 12.474 atendimentos à comunidade. Ao longo dos quase quatro meses foram firmados 257 contratos. O valor investido é de R$ 2.198.173, 78. Os números foram apresentados na manhã desta terça-feira (19), na sala de reuniões na sede da Amvap, no bairro Industrial, em Uberlândia. Foi a segunda reunião do Consórcio promovida neste ano para apresentar o balanço dos serviços e investimentos.

Durante o encontro, conduzido pelo presidente Lindomar Amaro Borges, também foi apresentado o resultado do aumento de procedimentos. Houve ampliação dos atendimentos internos, com mais ofertas de consultas oftalmológicas; endoscopias; colonoscopia e mamografia que passaram a ter maior números de exames por semana na clínica.

“O que nós apresentamos é o resultado de um trabalho que vem sendo feito junto com as cidades associadas. O Consórcio é o meio mais fácil e ágil de resolver os problemas de saúde que temos, principalmente nos municípios menores”, afirma Lindomar.

A reunião foi acompanhada pelos representantes dos municípios associados e contou com a presença da prefeita de Estrela do Sul, Dayse Maria Silva Galante. O secretário municipal de Saúde da cidade, que também esteve presente no encontro, afirmou que este é um momento de trazer demandas das cidades. “Hoje temos muita procura do exame de PET-Scan, capaz de detectar tumores em todos os lugares do corpo, que temos uma demanda maior, não só na nossa cidade, mas nas outras também. Estamos com dificuldade neste exame e necessitamos de ajuda do Consórcio”.

 

PEDIDO DA FUNDAÇÃO HEMOMINAS – ITUIUTABA

A reunião abriu espaço para apresentação dos números do Hemocentro de Ituiutaba. O núcleo que foi criado em 1991, atende cidades com Cachoeira Dourada; Campina Verde; Canapólis; Capinópolis; Centralina; Gurinhatã; Ipiaçu Ituiutaba e Santa Vitória com a coleta e fornecimento de sangue. Mas, com o crescimento da procura, hoje, a unidade atende apenas com um médico. A gerente administrativa, Célia Regina de Freitas Jacob, tenta viabilizar uma possível parceria com o Consórcio para a contratação de mais um médico para o atendimento.

“Recebemos o auto termo da Vigilância Sanitária que fala sobre a necessidade de ter um médico substituto, mas não temos este profissional. Hoje, contamos apenas com um especialista, e na ausência dele não há serviço”.

De acordo com o presidente do Consórcio, o caso será analisado pela diretoria e as cidades associadas. “Vamos discutir junto com o jurídico da Amvap e encontrar uma solução para que a gente possa, talvez, fazer uma parceria de forma ajudar o núcleo de Ituiutaba que é fundamental para ajudar a salvar vidas da região”, explica Lindomar Amaro.