Consórcio Amvap-Saúde aumenta quantidade de atendimentos de exames de endoscopia

Antes os exames de endoscopia eram realizados às segundas e quartas-feiras, na sede do Consórcio Amvap-Saúde, em Uberlândia. Mas, em função das demandas de pacientes da região, a quantidade de atendimentos para este procedimento foi ampliada para às segundas e quartas-feiras o dia todo e em Ituiutaba o atendimento acontece de segunda a sexta-feira. 

Segundo o médico do Consórcio, Doutor André Alfredo, especializado em gastroenterologia e que realiza as endoscopias, o aumento na procura está associado a uma série de fatores. “Os hábitos alimentares ruins, o aumento do estresse e da ansiedade, pacientes acima do peso, pessoas que usam muita medicação, e que não tem horário definido para alimentação, são situações que reforçam a necessidade de endoscopia”. 

Entre os dias 01 de fevereiro a 17 de março deste ano, o Consórcio realizou 289 exames de endoscopia nas unidades em Uberlândia e Ituiutaba. Os pedidos são feitos pelos médicos das cidades, encaminhados para as secretarias que ficam responsáveis pelos agendamentos. 

Foi assim que a auxiliar de limpeza, Natália Aparecida Silva, de 29 anos, conseguiu atendimento. “É a primeira vez que venho aqui, não conhecia o local. Foi bem tranquilo, porque se fosse buscar atendimento particular seria mais complicado”. 

A duração do exame é de 10 a 20 minutos, e consiste em 2 pequenas etapas: a sedação e a introdução do endoscópio. 

O exame é feito pela via oral por meio da introdução de um tubo fino e flexível que apresenta uma videocâmara na sua extremidade. A videocâmara capta imagens do interior do tubo digestivo e as projeta num monitor externo em tempo real para o endoscopista.

“Assim que termina o exame fazemos o laudo, mas como tem um teste, em que a gente pesquisa se há uma bactéria no estômago do paciente, o Consórcio envia o resultado para as prefeituras depois de alguns dias”, afirma Dr. André. 

Endoscopia é um exame de grande importância para o diagnóstico de diversas doenças. Com ela é possível identificar problemas como inflamações (esofagite, gastrite, colite), tumores, focos, sangramento, entre outros. O exame analisa a mucosa do esôfago, estômago e o duodeno (1ª parte do intestino delgado). 

“O que mais leva a necessidade de endoscopia são sintomas de dor no estômago, má digestão, excesso de gases, sensação de refluxo que é aquela queimação que vem do estômago até a boca. São os sintomas mais comuns que a endoscopia consegue identificar e possibilitar o tratamento”, explica o médico. 

As dores no estômago fizeram a dona de casa Lilian Paula Delfino, de 40 anos, procurar o médico. O profissional solicitou o exame de endoscopia para descobrir o problema.  No dia marcado veio no ônibus oferecido pela prefeitura de Romaria para Uberlândia. “Eu estava sentindo o peito queimando, aí o médico pediu exame para saber se era por causa da gastrite ou refluxo. Vim fazer o exame e daqui algumas semanas sai o resultado”. 

O mesmo problema enfrentado pela dona de casa Helena Aparecida da Cruz, de 34 anos. “Eu sinto dor no estômago e refluxo. Esses dias atrás senti uma dor muito forte e precisei ir para o hospital, aí me passaram o exame”.  

Qualquer dor de estômago que não melhora deve ser sinal de preocupação. Alguns sintomas associados a essa dor são sinais de alerta para doenças mais graves. Procure sempre um médico.