Atenção à Catarata no CISTM: número de operações dobrou no Brasil em 10 anos

A catarata, que afeta o cristalino (lente) do olho, deixando a visão deficiente, aparece a partir dos 60 anos e, segundo a OMS, causa 48% dos casos de cegueira no mundo.

O Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) divulgou recentemente um levantamento que mostra que o número de cirurgias de catarata dobrou na última década no Brasil. No ano passado (2019), foram feitas quase 601 mil cirurgias de catarata no país por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), contra 302 mil em 2009.

Segundo o presidente do CBO, José Beniz Neto, o aumento do número de cirurgias de catarata pode ser explicado pelo envelhecimento da população e também, pelo aumento da expectativa de vida no Brasil.

Alguns dos sintomas da catarata são a visão nublada, a sensibilidade à luz e visão noturna mais fraca. O diagnóstico da doença é feito por um médico oftalmologista.

CISTM

A cirurgia de catarata é um dos procedimentos ofertados pelo CISTM para atender  os municípios consorciados.

Nesse ano de 2020 já foram realizadas 340 cirurgias de catarata, envolvendo um montante de R$ 302.550,00.

 Para o Presidente do Consórcio e prefeito de Cascalho Rico, Dário Borges Rezende é uma oportunidade para o município atender suas demandas, principalmente, nesse ano de pandemia do Novo Coronavirus não houve oferta de mutirão de cataratas pelo SUS.