Fique atento aos sintomas do novo coronavírus

Nas últimas semanas o país vem tomando medidas de prevenção para conter a disseminação da COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus. Isolamento social, novas circunstâncias de trabalho e quarentena estão sendo adotadas pela população.

O Consórcio Público Intermunicipal de Saúde do Triângulo Mineiro – CISTM suspendeu as atividades como medida de contingenciamento. Mas dentro desse contexto de prevenção, e levando em conta o atual estágio da pandemia, a informação é forte aliada.

Entre as principais medidas de prevenção estão a atenção redobrada com a higiene pessoal, em específico a higienização das mãos com água e sabão ou álcool gel e o isolamento social.

Os principais sintomas da doença são: falta de ar, tosse seca, cansaço, dores no corpo e febre a partir de 38 graus. Os sintomas em geral duram de 7 a 10 dias.

A maioria dos quadros dos infectados pelo coronavírus costuma ser leve. Mas em pessoas com mais idades, acima de 60 anos, ou pessoas com doenças bases como hipertensão, diabetes e bronquite crônica os casos podem se tornar mais graves. Essas pessoas fazem parte do chamado grupo de risco.

Quando procurar serviço médico?

O serviço médico deve ser procurado em algumas possibilidades. Se a pessoa teve contato com casos suspeito ou confirmado e tem um sintoma da doença, ou se a pessoa tem febre prolongada e ao menos mais um sintoma da doença. A mudança na tosse também pode ser um termômetro da doença. Aumento da quantidade de catarro e mudança de cor, são sinais de que já é recomendado procurar um médico.

O grupo de risco deve redobrar a atenção aos sintomas.